CURRÍCULO


Winston Guy

Informações Pessoais

Última atualização 31/05/2017

- Brasileiro, natural de Pôrto Alegre - RS, casado e  estabelecido em Ilhabela - SP desde 01/1996.

Formação

SEBRAE SP - Oficina SEBRAETEC - Recepção Cruzeiros Marítimos 2004
SEBRAE SP - Oficina SEBRAETEC - Guia de Turismo e Aventura 2004
Faculdade Oswaldo Cruz 1983 - 1984
FIESP - DEPROV - Treinamento Gerencial Básico (TGB) e Específico (TGE) - Treinamento, Consultoria, Divulgação Técnica e Incremento à Produtividade Para Microempresas 1983
Faculdades Metropolitanas Unidas  1979 - 1982
DALE CARNIEGE TRAINING São Paulo - Curso de Relações Humanas e Oratória como  Assistente Graduado 1976 - 1984
Esgrima - Diretor de Sala D'Armas do Esporte Clube Banespa 1976 - 1981
Monitor de Preparação Física de Esgrima, coordenado por Professor de Educação Física da                FEFISA -Faculdade de Educação Física de Santo André - São Paulo 1974 - 1980
DALE CARNIEGE TRAINING Rio Grande do Sul - Curso de Relações Humanas e Oratória como  Aluno 1971

Licenças

PADI ( Professional Association of Diving Instructors) - OWD - Mergulhador de Águas Abertas 1999
PADI  Certifies -MFA ( Medical First Aid ) and RCP (Cardiopulmonary Recovery) 1999
Marinha do Brasil - Marinheiro Auxiliar de Convés 1996
Mestre Amador 1986
Arrais Amador 1984

Habilidades Esportivas

Iatismo, Esgrima, Tênis, Basquete, Natação, Montaria de Cavalo, Mergulho, Surf e Dança de Salão

Histórico Profissional

Instrutor de Vela Oceânica

1996 – 2014

Avaliador Autônomo de Embarcações a Vela

1993 – 2011

Programador e Operador de TI – Tecnologia da Informação

1976 - 2014

Profissional Autônomo em Serviços Náuticos

1988 – 2004

Línguas

Português nativo

Inglês comercial

Espanhol básico

Experiência no Exterior

- De Julho a Outubro de  1992, esteve em viagem por terra conhecendo alguns dos principais pontos notáveis da costa marítima, portos e marinas em ::

Europa: Portugal Cabo das Rocas, o último pedaço de terra a oeste da Europa.
Cidade do Porto, Monumento aos Descobridores e Torre de Belém entre outros lugares

 

Marina de Vilamoura no Algarve ao sul de Portugal

 

e Porto de Faro no Algarve ao sul de Portugal

 

 Inglaterra

Repórter brasileiro para filmagens na Regata Cowes Week, Isle of White, South Hampton 1992.

Conheceu Marinas a beira do Rio Tâmisa.

Em Greenwich Village ,  conheceu o veleiro Cutty Sark e o veleiro de Sir Chichester velejador solitário,  membro da corte inglesa que fez volta ao mundo no veleiro Gipsy Moth 4

Sir Chichester e Gipsy Moth 4

O veleiro armado em Ketch de 56 pés, Camper and Nicholsons, Gipsy Moth 4

Com sua mesa de navegação cardan muito original e feita de uma cadeira escolar adaptada visto em 1992

 

América do Norte U.S.A. - Fort Lauderdale, esteve  trabalhando e morando a bordo de um veleiro de 43´, 2 mastros,

Modelo Gulf Star 43 Mark II, ajudando a preparar o veleiro para uma viagem volta ao  mundo pelo equador.

Conheceu os preparativos para a vinda do  furacão Andrews, que atingiu principalmente  Miami e Key West.

Furacão Andrew

Certamente, um dos mais conhecidos dos furacões, foi esse Categoria 4, Andrew, que tocou terra na Flórida em 1992.

Não foi o mais forte nem o mais mortal, mas foi o que maior prejuízo provocou na história de desastres naturais, nos EUA.

Ele chegou na Categoria 4 com ventos constantes de 232 Km/h, próximo a Baía de Biscayne.

Causou danos de 26 bilhões de dólares e provocou um dos maiores desastres naturais dos EUA até então.

Chegou em terra alguns dias depois, sobre a Louisiana, já com furacão Categoria 3. Apesar do prejuízo recorde absoluto, ele só provocou 23 mortes diretas e outras 38 indiretas nos EUA, graças ao grande trabalho de monitoramento da tormenta, desde que ele se formou no meio do Atlântico Norte.

Matéria sobre escala furacões e anos com o nome do furacão em http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/furacoes/furacoes-8.php

Maiores detalhes em http://en.wikipedia.org/wiki/Hurricane_Andrew

 

 

 Experiência no Brasil 

- Foi proprietário de lanchas de 10 e 13 pés durante 7 anos na região da Represa de Guarapiranga., Santos e Ilhabela

 - Proprietário e construtor do veleiro "True Love", marca Bruma 19 Custom, inscrito na Captania de Santos de desde 1987, que corria na Classe MO Mini-0ceânica da represa de Guarapiranga, conseguindo vários títulos.

- Patrocinador e organizador de diversas regatas para clientes que compraram Brumas 19 e regatas da Classe MO.

- Patrocinador e idealizador da primeira Regata em Solitário na Represa de
Guarapiranga para promover encontros e treinamentos para desenvolver habilidades com proprietários do veleiro Bruma 19 durante 3 anos na Classe MO. A regata chamava-se Bruma Sollo.

1.a Regata Bruma Sollo

-  Proprietário  do veleiro "Ilha Sailing", marca modelo MOD 30´

- Proprietário da Ilha Sailing Ocean School em Ilhabela - São Paulo desde
1996, inscrito no cadastro fiscal do Município de Ilhabela sob o número 1592

- Participou da Regata Santos-Rio de 1994  em veleiro de 34,5 pés ,  
1995 em veleiro de 38 pés e 2003 com veleiro de 40 pés .

- Trabalhou 3 anos na implantação do Sistema RGS  para medições de veleiros
e gerenciamento de dados em computador  para as Classes RGS e IMS junto
com a Federação de Vela de São Paulo.

 

- Medidor de Veleiros Oceânicos desde 1993 até 2010 para a Classe BRA-RGS no
Estado de São Paulo  .Veja vídeo medição material casco de veleiros visitando foto ao lado.

- Coordenador da APVRGS- Associação Paulista da Classe RGS desde 2003 até 2006 no
Estado de São Paulo.

 

- 11 anos, trabalhando como representante do Estaleiro Bruma Construções Náuticas Ltda. de Porto Alegre - RS, além de ter feito corretagem de veleiros de cruzeiro e regata, dando assistência técnica na venda e pós venda com cursos de vela e manutenção de equipamentos desde 1986 e 4000 test drives na Marina Interlagos que depois mudou de nome para Nauticlube Flórida na beira da Represa Guarapiranga (detalhe da foto ampliada, mostra veleiros Bruma !9 estacionados em duas fileiras na beira da represa na marina)

Clique para ver marina base de apoio para Brumas na Represa de Guarapiranga

- 10 anos trabalhando em fibra de vidro, mastreações e ferragens, sistemas elétricos, motorização diesel de centro, venda e manutenção de velas com a Delta Sails Velas no Rio de Janeiro e transporte de veleiros.

 

- 9 anos vendendo velas da Elvstron Sails e Cognac do Rio de Janeiro em São Paulo

- Acompanhou a construção e acabamento veleiros em estaleiros como MOD Yacht e TM iates em
veleiro de 23 a 43´ e fornecia equipamentos para montagem.

- Desde 30 de setembro de 1986 até 1995 como representante de estaleiro, fez novos velejadores no Estado de São Paulo com  veleiros entre Bruma 19 e 22 vendidos, gerando 5 gerações de revendas de veleiros novos.

- Desde 1996 até hoje, com atividades de ensino nos principais portos do Estado de São Paulo, ensinou muitos novos velejadores em cursos, charters e regatas.

 

- Tem 15.325 horas e 42.751 milhas velejadas entre aprendizado, treinamento e cursos de vela
em oceanos, baías e represas nestes vinte e cinco anos além das 4000 demonstrações de veleiros.
- Reformou motor Mold 22 da embarcação para complementar o aprendizado de mecânica  e instalação de motor diesel

Habilidades

Relações Humanas e Oratória (Expert, 20+ years experience)
Editor e Produtor de Revista Eletrônica relacionada com vela oceânica (Advanced, 15 years experience)
Editor e Produtor de vídeos de iatismo (Advanced, 5 years experience)
Professor de vela oceânica com 41.800 horas de cursos (Expert, 20+ years experience)
Produtor de veleiros para vídeos comerciais (Expert, <1 year experience)
Representante comercial de estaleiro (Advanced, 11 years experience)
Administrador de Empresas (Expert, 20+ years experience)
Modelista e Produtor de peças em fibra de vidro (Advanced, 6 years experience)
Treinador de esgrima (Advanced, 6 years experience)
Fotógrafo (Expert, 10 years experience)

Trabalhos em Publicidade

Clique imagem para vídeo

Vídeo Link Cliente Conteúdo
Produtora Veiculação

Lacta -  Krot Chocolat

produção e preparação do veleiro com treinamento dos modelos para velejar

O2 TV

Goodyear

Luta de esgrima teatral com perseguição a cavalo uma carruagem com rodas de pneus

Linxflim TV
BF Goodrich

Atendente de loja de pneus

Linxflim Cinema

Casas Centro

Luta de esgrima teatral com Três Mosqueteiros
Linxflim TV - Cinema

Vela Empresarial

Parcerias

Empresa

Ano

Tamanho do Veleiro em pés

N.o Participantes

N.o Veleiros

Finalidade Work Shop

Idiomas Falados

Receptivo Turístico

Franchising de Softwares

2005

37

70

10

Recreação e Integração de Funcionários

/

Escola de Vela

2004

40

120

24

Recreação e Integração de Funcionários

/

Empresa de RH

2004

32

50

6

Integração de Setores Antagônicos

Empresa de RH

2003

30

12

1

Equipes de Alto Desempenho

 

TÍTULOS REGATAS VIRTUAIS E REAIS

 

Ariel view of Qingdao harbour and city

Clique na foto para ampliar

CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO DA VOLVO OCEAN RACE GAME 2008/2009 PARA ILHA SAILING

Com uma  flotilha de 220 000 barcos virtuais chegamos à cidade de Estocolmo na Suécia e este foi o ponto culminante de 37.000 milhas de oceano que competimos virtualmente e marcou a perna final do jogo 2008/09 da regata oceânica da Volvo.

   Depois de muita paciência, cooperação e compreensão durante os nove meses desta viagem surpreendente através de mares, geografias e culturas das mais diversas desde Alicante na Espanha, sentimo-nos orgulhosos de ter acompanhado a saga de Torben João Signorini e Horácio Carabelli   que fizeram o mesmo feito de forma real, e virtualmente podemos de certa forma entender as aventuras através de vídeos e depoimentos.

   Podemos dizer que este diploma oferecido pelos organizadores do evento, marcam o nível de organização internacional e o compromisso sério com este mega empreendimento, muito bem organizado e que nos sentimos orgulhosos de ter prestigiado pacientemente o dia a dia da primeira regata virtual em que a organização fez  quase 42 milhões horas no jogo. Foi vida no extremo para nós todos do controle deste jogo e dos jogadores.

   Este diploma dado a nossa escola de vela oceânica, tem o mais intenso sabor de vitória apesar da colocação de 28.935 lugar em 212.000, o que equivale a dizer que nossa posição estava entre os 13% do mundo bem colocados ou de outra forma, tivemos 87% de aproveitamento tático das condições meteorológicas, geográficas e escolha do melhor equipamento para enfrentar virtualmente as situações

   Foi uma viagem virtual que é um marco na vida do mundo daqui para frente em termos de inserção à midia e conhecimento de uma das mais antigas artes que foi a navegação que outrora, espalhou os povos pelo mundo em realidades e formas de cultura e línguas.

   Esta mesma arte muito antiga hoje, com meios de comunicação virtuais, uniu uma grande Torre de Babel com 212.000 veleiros através do conhecimento dos ventos e situações de mar que os grandes descobridores de outrora enfrentaram.

    Apaixonante aula de vela oceânica e que torna este meio uma das maiores e melhores formas educativas de ensinar nossos filhos para serem cidadãos de um mundo melhor e mais consciente.

 

Veleiro Cal 9.2

Proj. Ron Holand

Andiamo

2007 - Vice-Campeão Ilhabelense em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

YCI - Mar - SP

Veleiro Cal 9.2

Proj. Ron Holand

Andiamo

2006 - 3º Lugar Ilhabelense em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

YCI - Mar - SP

Veleiro Cal 9.2

Proj. Ron Holand

Andiamo

 

2004 - Vice-Campeão Paulista  em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Mod 30 Fracionado

Proj.Ed Dubois

Ilha Sailing

2002 - Campeão Paulista em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Mod 30 Fracionado

Proj.Ed Dubois

Ilha Sailing

2001 - Vice-Campeão Paulista em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Mod 30 Fracionado

Proj.Ed Dubois

Ilha Sailing

2000 - 3.o lugar Paulista em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Mod 30 Fracionado

Proj.Ed Dubois

Ilha Sailing

1999 - Campeão Paulista em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Mod 30 Fracionado

Proj.Ed Dubois

Ilha Sailing

1996 - Vice-Campeão Paulista em Vela Oceânica

 Classe RGS Categoria B

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Bruma 22

Proj. Nestor Volker

Andreas

 

1995 - 3º lugar em Vela Oceânica

Classe RGS Categoria C

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Fast 310

Proj. Tony Castro

Pinote

 

1994 - Campeão em Vela Oceânica

Classe RGS Categoria C

FEVESP - Mar - SP

Veleiro Bruma 19

Custom
True Love

1991 - Vice-Campeão Paulista

Classe Mini Oceano Grupo II
FEVESP - Reprêsa de Guarapiranga - SP

 

Realizações Ilha Sailing

 

   A Ilha Sailing por ser um escola de micro porte, sempre se posicionou em relação às novidades da tecnologia de forma ágil e desenvolvedora de novos procedimentos durante estes 25 anos de atividades, sempre lançamos novidades para o mercado de vela que muitos não acreditavam que pudesse ser possível, aliás pensamos que o impossível para nós, é um pouquinho mais difícil e com isto tivemos em:

2010 - Fase Motorização

     Desde julho de 2010 até Janeiro de 2013 estivemos em reformas no veleiro a principal delas foi em motor até como forma de aprendizado, pois desmontamos e montamos o mesmo, além da operação de retirada e colocação dentro da água, usando a retranca do mastro do veleiro como "pau de carga" para levantá-lo e colocá-lo no bote de apoio para desmontagem em terra.

     E desde Fevereiro de 2013 já voltamos as atividades de curso.

2003 - Fase Vídeo

      Para entendermos como funciona o mundo dos vídeos, pois o grande problema é que: a arquibancada (público em terra ou o custo de filmagens) no mar fica longe do espetáculo e o jeito é trazer de forma agradável e informativa, as emoções que os alunos vivem durante os cursos e gostaríamos que as pessoas sentissem ou pudessem participar de alguma forma, até para estabelecer uma referência do que é velejar e seus benefícios.

      Conseguimos um bom acervo de videoclipes em:

Ponto para a vela oceânica brasileira.

 

 

1999 - Fase Web Ilha Sailing

     Lançamento em 1999 de nosso site, com revista eletrônica, onde as revistas convencionais de náutica, ainda nem pensavam em lançar este produto que se mostrou efetivo como meio de comunicação em massa até os dias de hoje, principalmente as regatas interativas virtuais que chagaram a bater recordes de público envolvido durante meses de atividades em vários portos, começando com 10.000 skippers virtuais e acabando com 220.000 skippers virtuais e que por conta disto a United Games fechou novamente o contrato como jogo virtual oficial através de www.virtualregatta.com.

      Lembramos que em 2000 a ISSA -International Sailing School Association, entidade mundial que congrega escolas de vela do mundo todo, fazia encontros em diversos países para análise da situação da vela pelo mundo e tentava traçar novos rumos, porém na época a situação era de desânimo pelas estatísticas apresentadas e ficamos radiantes ao saber que que nossos esforços e horas de sono perdidas em desenvolvimento do site, além do custo do investimento alto para a época, pois não existiam cursos específicos para a área náutica, deram frutos e o mercado hoje conta com um grande divulgador e speaker virtual que é Murillo Novaes e seu Blog no Tweeter, divulgando a vela de elite e alta performance além de boas iniciativas e resultados de competições de vela, ajudando assim a área de "assuntos de vela oceânica" ser algo agradável para muitos gostos.

Ponto para a vela oceânica brasileira.

1993 - 2010 - Fase Apresentação da Regra RGS para Região Sudeste e Brasil

     Em janeiro de 1993/1994 até julho de 2010 apresentamos e trabalhamos a Regra RGS do Rio Grande do Sul para a região sudeste e o Brasil através das Semanas de Vela de Ilhabela, fazendo a introdução com o primeiro laptop que tirava resultados das regatas de dentro da lancha da comissão, com impressora térmica, logo que acabava cada prova e que era um grande avanço para a época da agilização de resultados para a RGS e a seguir para IMS e posteriormente ORC, firmando assim a posição da Classe RGS como um sistema que veio para ficar e preencher uma grande lacuna de velejadores que eram cruzeiristas da Classe Bico de Proa ou eram da IMS, regra sofisticada e de custo alto.

   E assim a RGS foi instituida e firmada como Classe de uma medição mais simples e acessível financeiramente para os novos e iniciantes proprietários de veleiros que estavam mais preocupados em investir nos seus veleiros, para fazer um teste e saber se gostavam de regatas, para depois ascender às Classes mais exigentes e já com mais conhecimentos, para gastarem com regras de manutenção mais sofisticada, além do veleiro e tripulação que já estariam mais afinados e com custos de operação mais enxutos.

   A Ilha Sailing, através de seu instrutor e medidor de veleiros, acompanhado de sua auxiliar de medições e esposa Rosana Melsohn no início das atividades, presenciou a evolução até julho de 2010, quando passou todas as atividades de medição para administração da RGS Paulista, do qual já fazia parte e auxiliou durante 4 anos, o Coordenador da RGS Paulista, ex-aluno dos cursos de regatas e atual Presidente da Classe RGS, Sr. Walter Becker, que assim como nosso instrutor, o aluno, é um presidente de classe "mão na massa" e que está fazendo trabalho belíssimo e muito consistente, com sua metodologia ímpar, em prol de um movimento que nós acompanhamos o nascimento e a manutenção com excelentes coordenadores e presidentes durante estes 15,5 anos de atividades intensas.

    Nosso trabalho é de cunho profissional e de transferência de tecnologia além de desenvolvimento de novas técnicas de metodologias para ensino rápido de vela oceânica, que sempre foi área carente de métodos agradáveis para o aprendizado e visualização. Por motivos profissionais, achamos que a RGS será melhor gerida por velejadores da classe, do que por profissionais da área da vela oceânica diretamente, mas com assistência técnica de cunho consultivo dos profissionais da área, pois é apaixonante o mundo que cerca a tecnologia de construção de veleiros de oceano e seus requintes.

    Aliás, participar das regatas e do entendimento de um certificado de medição e suas nuances de influência no desempenho de um veleiro, sua tripulação e psicologia de grupo além da participação dos chats da discussão pela internet durante anos, é uma autêntica faculdade de vela oceânica com PHD.

Ponto para a vela oceânica brasileira.

1984 - Fase Test Drive de Veleiros Cabinados

    O test drive para veleiros cabinados mini-oceano na Marina Interlagos e Posteriormente mudou de nome para Nauticlub Flórida, na reprêsa de Guarapiranga em 1984, quando os vendedores normais acreditavam que só iríamos dar passeio de graça para quem só queria aproveitar da oportunidade e fizemos venda de 90 veleiros Brumas 19 e 5 gerações de compradores de revendas destes mesmos veleiros com 450 clientes e adeptos ao início da vela oceânica. Ponto para a vela oceânica brasileira.

Reações Normais

    Durante o desenvolvimento de todas estas fases que achamos necessárias nos envolver, até por força de experiências anteriores em desenvolvimento de produtos para indústrias,antes de operarmos no ramo educacional, notamos que muitas vezes sentimos uma reação natural das pessoas tradicionais naquele ramo, porém depois que elas entendem que a área educacional de desenvolvimento e pesquisas,visa agregar valores e estas mesmas pessoas simpatizam com a idéia de somar esforços em abundância, onde todos ganham.

Fases de Desempenho e de Manutenção

   Até pelo natureza cíclica dos desenvolvimentos de todas as coisas da natureza, todos temos momentos de alto desempenho de produção e alto desempenho de manutenção e na fase de manutenção, são realizadas avaliações desempenho da fase de alto desempenho de produção e como melhorar procedimentos para uma nova fase, onde levanta-se o problema, a seguir as causas do problema, as soluções possíveis e a melhor solução e notamos que apesar de demorarmos a desenvolver para uma nova fase, sentimos que esta fase quando chega ao desempenho ou na fase alta, ela torna-se mais longa e consistente, por isto não temos pressa quando colocamos a "mão na massa", para entender quaisquer manutenções em nossa escola e fazemos o que podemos de melhor, para atender aos clientes dentro de nossas limitações e não nos arrependemos dos resultados, independente do a torcida possa pensar.

  Acima de tudo, mantemos informados os alunos do que é possível fazer em nossos cursos, dentro de cada estágio da escola.

Para o Bem das Células

    O apaixonante do ensino na vela, é que nunca sabemos tudo e sempre há algo para desenvolver e aprender, acho que é por isto que velejadores em geral são pessoas joviais, pois o entusiasmo de um jovem descobrindo algo, traz bons sentimentos que conservam as células.

 

clique na foto e veja vídeo

Assistência a Grupos Sociais

Sempre participamos de atividades sociais na coordenação de regras para regatas como a Rolex (na Classe BRA-RGS, como medidor de veleiros e coordenador regional SP.

A Classe tem 7 regionais no Brasil, sendo que trouxemos a regra do sul e disseminou nos eventos em Ilhabela com diversas coordenações e presidências), assim como qualificação dos veleiros para as regatas no intuito de fazer mais adeptos à vela de oceano de forma mais rápida e que é o que as regatas fazem pelos velejadores interessados em esporte.

Durante a reforma do veleiro nos mantemos em conexão com a ABVC - Associação Brasileira de Veleiros de Cruzeiors, através de chat ajudandoa a dar informações técnicas no auxílio de problemas e soluções para veleiros de cruzeiro, alé de estarmos conectados com as novidades que a Classe ABVC acrescenta a cada esclarecimento que dá através do Chat.

 Generosidade

Dizem que temos que ter um lado social caridoso com aqueles que não tem recursos ou sorte e generoso com aqueles que tem recursos, pensando desta forma desenvolvemos nosso lado caridoso com as ações sociais com meninos de projetos sociais reconhecidos e generoso com as associações de veleiros com os adultos, mas também precisamos lembrar que tenho que ter de onde tirar recursos para estas atitudes nobres e que fazem desenvolver o mercado de forma ética e harmoniosa, por isto trabalhamos na comercialização de cursos pra a aárea da vela oceânica

 

PENSAMENTO

"Conheça os limites da embarcação, da região em que vai navegar e meteorologia, os limites da tripulação e os seus limites.

    Seja ousado.

    Penso que respeitamos o mar quando sabemos os limites.

    Prepare-se aprendendo e treinando com pessoas ou profissionais experientes e diferentes, pois cada um tem uma metodologia que o ajudará na solução de problemas, abreviando em muitos anos o aprendizado.

    Sorte no mar ou em terra, é quando a preparação para os desafios se encontra com a oportunidade de conhecer algo saudável, melhorando e prolongando sua qualidade de vida.

    ...E você descobrirá que supera limites que nem imagina"

Para Contato
- Ligar pelo fone  (12) 9766-6619 Vivo - 12-8267-4468 Tim ou mandar email em
ilhasailing@yahoo.com ou velaoceanica@ilhasailing.com.br

- O trabalho da escola está divulgado em http://www.ilhasailing.com.br


Retorna ao início da página